quarta-feira, dezembro 5

«Metade dos Portugueses vive na Cidade»

Tenho um texto sobre Agualva-Cacém neste trabalho do Francisco Mangas que ocupa as centrais de hoje: "O Portugal rural desapareceu vertiginosamente nas últimas décadas. Comprou automóvel a prestações, fez-se urbano, mesmo sem entrar no perímetros das cidades tradicionais. Porque a cidade "já não é um ponto no mapa, transforma-se numa superfície", estende-se por novas geografias, onde o terreno para construção é acessível, junta-se a outros aglomerados urbanos. Perde-se a ideia de centro, mas, graças à uma mobilidade cada vez mais fácil, tudo fica próximo: a distância mede-se pelo tempo." [artigo integral (apenas texto principal)]

Sem comentários:

Related Posts Plugin...